«Iésod, que, em hebraico, significa fundamento, base, é a nona séfira da Árvore da Vida dos cabalistas. Na sua região superior, reina o Senhor Chadai El Hai. Junto dEle, está a ordem angélica dos Kérubim (os Anjos da religião cristã), com o Arcanjo Gabriel à cabeça. A parte material de Iésod é a Lua, que, ma sua dimensão espiritual, simboliza a pureza...
Está escrito nos Evangelhos: «Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus.» Deus significa a plenitude de todas as séfiras, isto é: a compreensão e a penetração de Hod os perfumes, as cores, a beleza e os encantos celestes de Netsah a luz e o esplendor de Tiphéreth o poder de Géburah, a vitória sobre todas as dificuldades, sobre todos os inimigos interiores e exteriores a protecção, a justiça, a bondade e a generosidade de Hessed a estabilidade e a tenacidade de Binah, o conhecimento do Carma e dos destinos a sabedoria eterna e a harmonia inexprimível de Hohmah a omnipotência de Kéther. E Iésod, a base, recebe as virtudes de todas as séfiras, é uma condensação, uma síntese, das virtudes de todas as séfiras. Por isso se lhe chama a base, pois a pureza é a base de todas as realizações espirituais.»