A morte do Rei D. Manuel II e 1932, Maria Pia, considerando-se única descendente da ala liberar da Casa de Bragança, reaparece para reivindicar o trono português a que se julga com direito. De imediato de urdiu a trama: tratava-se de uma impostura